Publicado em 21/12/2017 às 14h11.

Startup Bahia: programa incentiva empresas

Para o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita, do ponto de vista estratégico, esta iniciativa vai fortalecer a narrativa do governo estadual no campo da inovação

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

A Startup Bahia, inciativa do governo do Estado, através da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), apoiará diversas empresas no Estado. O encontro para construir de forma participativa as diretrizes do programa reuniu, no Parque Tecnológico, representantes de empresas, aceleradoras, indústrias, associações, universidades, institutos, além de investidores e poder público.

Na oportunidade, os representantes de cada empresa ou instituição apontaram uma agenda mínima de compromissos com o Governo da Bahia, de curto, médio e longo prazos, tendo como contrapartida as políticas de fomento, articulação e comunicação do estado. Também estiveram presentes na oficina o presidente da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), Ruben Delgado, o presidente da Associação Baiana de Startups (Abas), Eduardo Fiúza, e o diretor-geral da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), Lázaro Cunha.

Para o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita, do ponto de vista estratégico, esta iniciativa vai fortalecer a narrativa do governo estadual, no campo da inovação, como força motriz para o desenvolvimento das políticas públicas de fomento aos empreendimentos tecnológicos. “Não há dúvida de que a construção de uma política pública com os atores do ecossistema de inovação da Bahia será um marco para toda a sociedade baiana”, destaca.

Além da Secti e da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), a nova agenda integra as Secretarias da Educação (SEC), do Planejamento (Seplan), de Comunicação Social (Secom), do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Casa Civil, da Administração (Saeb), de Desenvolvimento Econômico (SDE) e de Cultura (Secult).