Publicado em 02/05/2017 às 16h40.

Militante transexual fica tetraplégica após tentativa de homicídio

Filiada ao PSOL, Bárbara Trindade permanece internada no Hospital Regional de Irecê, na Unidade Semi-Intensiva

Redação

A militante transexual do PSOL Bárbara Trindade, de 22 anos, ficou tetraplégica após sofrer uma tentativa de homicídio no município de Presidente Dutra, no centro-norte baiano, no começo de abril.

Segundo o partido, familiares da vítima afirmaram que o principal suspeito é um morador da cidade, identificado como Domingo Mendes, que teria um relacionamento com a transexual.

Bárbara levou dois tiros e permanece internada no Hospital Regional de Irecê, na Unidade Semi-Intensiva, à espera de uma cirurgia para retirar uma bala alojada nas costas. Conforme o atestado médico emitido, ela sofreu uma tetraplegia traumática e vai perder todos os movimentos do corpo.

Domingo Mendes está preso na delegacia de Presidente Dutra, mas sua defesa já ingressou com um pedido de habeas corpus.

O PSOL informou que entrará com uma representação no Ministério Público e na Procuradoria Geral para solicitar, em caráter de urgência, as medidas jurídicas cabíveis. O presidente estadual da legenda, Ronaldo Santos, afirmou que o caso é um crime de homofobia.