Publicado em 06/12/2017 às 14h20.

Prefeitura alega excesso de gasto e demite 66 servidores concursados

Os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem aviso prévio

Redação

Sessenta e seis servidores públicos concursados de Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, foram demitidos pela prefeitura da cidade, que alega que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67% da Receita Corrente Líquida, enquanto o limite máximo estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é 54%.

Segundo o G1, os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem aviso prévio, mas a prefeitura nega. A demissão em massa foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 30 de novembro.

Os funcionários demitidos argumentam que servidores contratados no mesmo período continuam trabalhando. À publicação, o secretário de Administração, Erivaldo Araújo, disse que as demissões seguiram os critérios determinados pela lei: “Demitimos os efetivos mais recentes, para se adequar ao índice”.

PUBLICIDADE