Publicado em 13/03/2018 às 18h00.

Preso vereador acusado de tentar matar duas pessoas

Alberico Carlos Caetano da Silva, o "Bero", recebeu ajuda de outros cinco parentes e também responde por associação criminosa

Redação
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil

 

O vereador da cidade de Paulo Afonso, Alberico Carlos Caetano da Silva, popularmente conhecido como “Bero”, foi preso na noite de segunda-feira (12), em cumprimento a um mandado de prisão temporária por tentativa de homicídio. Ele se apresentou na unidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do município de Cabroró, em Pernambuco, e foi recambiado para a Bahia.

Segundo a delegada Antônia Jane, titular da DT de Paulo Afonso, o mandado contra Bero e mais cinco parentes é referente à tentativa de homicídio de duas pessoas. “Em 23 de fevereiro, eles tentaram matar Rogério Eloi da Silva e Jeová do Nascimento Melo, por uma desavença pessoal, no bairro Boa Esperança”, explicou.

No dia do crime, policiais militares incursionaram depois que os tiros cessaram e conseguiram prender o sobrinho do vereador, Girlano Cleber Caetano da Silva. Com o criminoso, foi encontrado um rifle calibre ponto 44, com sete munições. Encaminhado para audiência de custódia, Cleber foi solto após pagar uma fiança arbitrada pelo juiz.

Policiais civis também cumpriram nove mandados de busca e apreensão, no dia 6 de março, nos imóveis de Bero, Girlano e mais três integrantes da família, que estão com as prisões temporária decretadas.

São eles: Antônio Carlos, o “Toinho”, Geovane Carlos, o “Vando”, e Cleiton, todos envolvidos no atentado do dia 23.

“O mandado que cumprimos contra Bero é o mesmo contra os outros três familiares dele, que estão sendo procurados, por tentativa de homicídio e associação criminosa”, completou Antônia Jane.