Publicado em 17/05/2018 às 13h38.

Alvo de operação de combate à pedofilia, vereador se diz ‘chocado’

“Eu não moro neste apartamento há seis meses. Não imagino o que pode ter acontecido", afirmou Toinho Carolino, sobre endereço onde houve buscas

Redação
toinho carolino foto valdemiro lopes cms
Foto: Valdemiro Lopes / CMS

 

Alvo de mandado de busca e apreensão na Operação Luz na Infância 2, deflagrada nesta quinta-feira (17) no combate à pedofilia, o vereador Toinho Carolino (Podemos) disse estar “chocado” com a divulgação do seu nome relacionado à ação e afirmou não morar mais no endereço onde ocorreu uma batida policial.

“Eu não moro neste apartamento há seis meses. Não imagino o que pode ter acontecido. Meu advogado já está procurando conhecer os detalhes da denúncia. Espero que a verdade venha à tona e que os fatos sejam esclarecidos em breve. Abomino qualquer tipo de violência contra crianças indefesas”, declarou Carolino, que ainda se definiu como “um pai de família que sempre respeitou os filhos”.