Publicado em 09/07/2019 às 07h22.

Com risco de perder 828 servidores, Defensoria Pública avisa que poderá fechar 43 unidades

Ministério da Economia quer que o órgão devolva os servidores do Executivo que foram cedidos no passado

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

O prazo dado pelo Ministério da Economia para que a Defensoria Pública da União devolva os 828 servidores do Executivo, que foram cedidos ao órgão no passado, termina no próximo dia 27 de julho.

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, a Defensoria alega que, com a restrição do teto de gastos, não pode contratar substitutos e que, sem eles, será obrigada a fechar as 43 unidades fora das capitais.

O Ministério da Economia informou que ainda está estudando uma forma de solucionar a questão dos servidores requisitados.

PUBLICIDADE