Publicado em 16/05/2018 às 11h23.

Novo dono do triplex atribuído a Lula foi condenado por improbidade

Ex-governador e ex-prefeito da Paraíba, Fernando Gontijo foi investigado pela Operação Confraria, deflagrada no estado em 2005 contra fraudes em licitações

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O novo dono do tripléx no Guarujá atribuído ao ex-presidente Lula pela Justiça, o empresário Fernando Gontijo foi condenado em primeira instância pela Justiça Federal por improbidade. O caso foi investigado pela Operação Confraria, deflagrada na Paraíba em 2005 contra fraudes em licitações na prefeitura de João Pessoa.

Outras oito pessoas foram sentenciadas, entre elas o ex-governador do Estado e ex-prefeito de João Pessoa, Cícero de Lucena Filho (PSDB), que chegou a ser preso na ação da Polícia Federal. Eles devem pagar multa de R$ 852 mil. O montante é referente ao superfaturamento de obras públicas bancadas com dinheiro de convênios entre a União e a prefeitura.

Gontijo é apontado como representante da Via Engenharia em uma licitação que teria sido fraudada. Segundo o Estadão, o ex-governador alegou que assinou um contrato “na qualidade de procurador da empresa” em 2001.

“O contrato estava parado, inativo, mas, infelizmente, a juíza liberou o procurador de outra empresa, houve uma confusão do meu nome com o de um acionista da empresa e acabou me condenando”, afirmou ele.