Publicado em 18/05/2017 às 14h15.

PSDB decide entregar cargos a Temer e deputados pedem impeachment

Presidente tucano na Bahia, deputado federal João Gualberto diz que partido não pode ter “dois pesos e duas medidas” e aposta em renúncia

Evilasio Junior
Foto: Nilson Bastian/ Câmara dos Deputados
Foto: Nilson Bastian/ Câmara dos Deputados

 

O presidente estadual do PSDB, deputado federal João Gualberto, confirmou ao bahia.ba, na tarde desta quarta-feira (18), que o seu colega de Câmara, Carlos Sampaio (SP), foi escolhido comandante provisório da legenda e que o senador afastado Aécio Neves (MG) irá renunciar ao cargo. Promotor de Justiça licenciado, o paulista vai chefiar a sigla por 30 dias, até que seja realizada uma nova eleição.

A bancada tucana decidiu ainda que os quatro ministros do governo devem entregar os cargos ainda nesta quarta, inclusive o baiano Antonio Imbassahy. Bruno Araújo, das Cidades, já comunicou oficialmente a sua saída. Oito deputados do partido também ingressaram com um pedido de impechment de Michel Temer no Congresso. “O PSDB não pode ter dois pesos e duas medidas. Temos que agir com o mesmo rigor que tivemos no impeachment de Dilma”, disse Gualberto.

Segundo o parlamentar, a expectativa em Brasília, entre os próprios aliados, é de que Temer irá renunciar: “Não tem mais ambiente nenhum de governo”.