Publicado em 27/05/2018 às 14h05.

Rui assegura chegada de combustível aos postos e anuncia medidas

Greve de caminhoneiros chega a sete dias neste domingo (27) e provoca transtornos na Bahia

Redação
Foto: Camila Souza/Gov-BA
Foto: Camila Souza/Gov-BA

 

O governador Rui Costa se pronunciou sobre a greve nacional dos caminhoneiros, neste domingo (27), durante entrevista coletiva realizada no Centro de Operações e Inteligência (COI) de Segurança Pública, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

“Me solidarizo com todos os brasileiros e baianos que estão indignados com a situação que o Brasil está vivendo. Esta política de preços praticada pela Petrobras é irracional. Não é normal ter havido 11 aumentos no preço dos combustíveis nos últimos 17 dias. Porém, mesmo com essa reivindicação legítima por parte dos caminhoneiros, não podemos deixar que os serviços públicos e a garantia da vida humana e animal sejam afetados”, afirmou o governador.

Ainda de acordo com Rui Costa, uma série de medidas foi tomada para assegurar que as cargas essenciais, como as de produtos hospitalares e alimentares, botijões de gás de cozinha e alimentos para animais, principalmente os criados em indústrias, cheguem ao destino final.

“Além disso, determinamos, nessa manhã, a liberação de todas as vias estaduais e de acesso ao Polo Petroquímico, com o intuito de permitir que os transportes de combustíveis circulem normalmente”, revelou.

Outra ação diz respeito a um pedido feito pelos caminhoneiros ao estados brasileiros e, assim como ocorreu em São Paulo, a Bahia atendeu à reivindicação da categoria sobre cobrança nos pedágios.

“Afirmo que o nosso estado vai transformar em um ato legal a não-cobrança de pedágio do terceiro eixo quando o caminhão estiver vazio e o terceiro eixo estiver levantado. Mas a condição é o caminhão estar vazio”, decretou Rui Costa.

No quesito educação, Rui Costa garantiu que “as aulas da rede pública estadual de ensino estão mantidas e os ônibus escolares estão abastecidos e prontos para fazer o transporte dos alunos”.

Para finalizar, o governador falou sobre a normalidade que deve ser vista, gradualmente, a partir de agora, na chegada e saída no transporte de carga da refinaria e centrais de abastecimento.

“Ao longo da semana, essa situação deve ser normalizada. Já é possível ver filas nos postos credenciados a abastecer a frota pública, como ambulâncias e viaturas. Hoje à tarde, já passa a chegar combustível em todos os outros postos. Posso garantir a segurança e escolta para a movimentação desses transportadores”.