Publicado em 22/02/2019 às 07h49.

Tia Eron encabeça lista de 11 políticos não eleitos acomodados no governo Bolsonaro

Ex-deputada federal do PRB-BA desembarca no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos; há quadros do PSL, PSDB, PR, Podemos, MDB e PTB

Redação

 

Foto: Rodrigo Aguiar/ bahia.ba
Foto: Rodrigo Aguiar/ bahia.ba

 

A ex-deputada Tia Eron (PRB-BA) engrossa uma lista de 11 políticos que, embora derrotados nas eleições de 2018, conseguiram cargos no governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) até esta semana, segundo reportagem do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, além da parlamentar baiana, desembarcam em Brasília três ex-deputados vinculados ao PSL e três quadros do PSDB . Há também candidatos derrotados ligados ao PR, Podemos e MDB, além de uma ex-deputada do PTB

Nomeada desde quarta-feira (20) para a pasta de Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Tia Eron ficou conhecida em 2016 por dar o voto decisivo para a cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

“Entenderam que de fato não mandam nessa ‘nega’ aqui. Nenhum dos senhores manda”, discursou ela à época.