Publicado em 10/10/2018 às 21h00.

Combustível do Aeroporto de Salvador é um dos mais caros do país

Preço foi de US$ 1,33 o litro para voos domésticos, revela Panorama ABEAR 2017

Redação
Foto: Divulgação/Gol
Foto: Divulgação/Gol

O combustível de aviação (QAV) disponível para abastecer o Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, em Salvador (BA), é um dos mais caros do Brasil, com o litro custando, em média, US$ 1,33 em voos domésticos, segundo o Panorama 2017 da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), conjunto de dados e análises da aviação comercial brasileira.

Para se ter uma ideia da diferença de custos do QAV no Brasil e no mercado externo, os aeroportos Helsinki Vantaan (Finlândia), Amsterdam Schipol (Holanda) e Frankfurt (Alemanha), por exemplo, são os terminais europeus que pagam mais caro pelo combustível. Mesmo assim, os valores são inferiores ao aeroporto de Salvador. Veja abaixo, conforme levantamento da ABEAR:

Helsinki Vantaan (Finlândia): US$ 1,19 (diferença de 11%)
Amsterdam Schipol (Holanda): US$ 1,17 (diferença de 13%)
Frankfurt (Alemanha): US$ 1,16 (diferença de 14%)

“É importante ressaltar que há uma diferença muito grande entre essas comparações: o Brasil é o único país que tem cobrança de um imposto regional, no nosso caso o ICMS, sobre o querosene de aviação, cuja alíquota varia de 12% a 25%, dependendo do estado. Isso encarece a operação de voos domésticos de forma significativa”, ressalta Eduardo Sanovicz, presidente da ABEAR.