Publicado em 08/07/2019 às 14h50.

Prefeitura faz vistoria de mototáxis a partir do dia 15 de julho

Procedimento será realizado na Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais (Cotae), no Vale dos Barris

Redação

 

Foto: Divulgação/Secom
Foto: Divulgação/Secom

 

Os 1,2 mil mototaxistas que atuam no serviço de transporte individual de passageiros em Salvador deverão passar por vistoria entre os dias 15 e 26 de julho, na Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais (Cotae), no Vale dos Barris.

De acordo com informações da Prefeitura de Salvador, o procedimento ocorrerá no local de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30, e das 13h30 às 16h30, conforme o cronograma e número de alvará do veículo.

As motocicletas serão submetidas à vistoria técnica pela Secretaria de Mobilidade (Semob), devendo atender a todas as condições e requisitos contidos pelo Decreto Municipal 28.278/2017, no qual são avaliados as condições para o exercício da atividade de mototáxi, especialmente conforto, segurança, higiene, funcionamento e programação visual da motocicleta.

Serão inspecionados todos os itens de segurança do veículo, como a existência de antena corta-pipa, barra protetora de pernas, velocímetro, parabarro, alças protetoras laterais e revestimento do cano da descarga, dentre outras peças.

Dentre as condições para o transporte de passageiros nesse modal, a normativa municipal exige que o motorista tenha Carteira Nacional de Habilitação na categoria A, no mínimo, há dois anos; a motocicleta (de até 250 cilindradas) deve ter, no máximo, oito anos de uso, além de estar em nome do autorizatário e ser de cor amarela.

No ato da avaliação técnica, os condutores devem apresentar documentos como Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), apólice do seguro contra riscos para o condutor e passageiro, além de Certidões Negativas Criminais expedidas pelas Justiças Estadual e Federal. O custo da taxa de vistoria é de R$ 42,46.

PUBLICIDADE