Publicado em 20/06/2018 às 21h00.

Bahia discute novos investimentos com embaixadores árabes e africanos

Participaram da reunião o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, o embaixador do Cameroun, o embaixador da Palestina, e o diretor-superintendente do Sebrae-BA

Luiza Lopes

 

Foto: Tatiana Azeviche.
Foto: Tatiana Azeviche.

 

Representantes do governo estadual reuniram-se com embaixadores de países árabes e africanos, no Senai Cimatec (Avenida Orlando Gomes), em Salvador, nesta quarta-feira (20), para discutir propostas e oportunidades de investimentos bilaterais.

O presidente da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Antonio Ricardo Alban, abriu os trabalhos dando boas-vindas às autoridades estaduais e aos diplomatas vindos da Palestina, Kuwait, Líbia, Argélia, Iraque, Mauritânia, Egito, Marrocos, Tanzânia, Jordânia, Tunísia, Omã, Sudão, Camarões, Costa do Marfim, Cabo Verde, Mali, Namíbia, Malauí, Gana, Angola, Botsuana, Zâmbia e Togo.

O vice-governador João Leão e os secretários estaduais Bruno Dauster (Casa Civil) e José Alves (Turismo) falaram sobre as oportunidades de negócios em setores como infraestrutura e turismo, destacando o potencial da Bahia para novos investimentos. A expansão da malha aérea internacional também foi discutida em rodadas de negociação paralelas com Marrocos e Egito.

No ano passado, a Bahia exportou para os 22 países da Liga Árabe um total de US$ 84,4 milhões em pedras preciosas, café, algodão, celulose, borracha e produtos químicos. As importações vindas desses países para a Bahia totalizaram US$ 1,1 bilhão, alta de 21% sobre 2016, com pauta liderada por combustíveis, óleos, adubos, fertilizantes químicos e orgânicos, minerais e alumínio.

Participaram da reunião o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Rubens Hannun; o embaixador do Cameroun, Martin Agbor Magben; o embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, e o diretor-superintendente do Sebrae-BA, Jorge Khoury.