Publicado em 12/04/2016 às 08h11.

Cacique Babau vai cumprir prisão preventiva

O índio foi preso junto com seu irmão por porte ilegal de arma e por atrapalhar uma reintegração de posse dada pela Justiça Federal

Redação
Foto: João Raimundo Secom
Foto: João Raimundo Secom

 

O cacique Rosivaldo Ferreira da Silva, conhecido como Babau, e seu irmão, José Aelson Jesus da Silva, índios da etnia Tupinambá, foram liberados nesta segunda-feira (11) à tarde da prisão preventiva determinada pela Justiça Federal de Ilhéus, no sul baiano. A prisão preventiva foi convertida em pena alternativa e ambos devem permanecer em prisão domiciliar dentro da Terra Indígena de Olivença, na Serra do Pandeiro, com autorização de sair apenas para trabalhar. Já o cacique, por ser uma liderança indígena reconhecida, poderá viajar para eventos em outros estados, desde que a Justiça Federal seja comunicada e autorize com antecedência.

A decisão foi assinada pelo juiz federal Lincoln Pinheiro da Costa, que presidiu uma audiência de custódia para ouvir os indígenas, que estavam presos desde a semana passada, no presídio Arison Cardoso.

Os nativos foram presos pela Polícia Militar no dia 7 de abril, acusados de portar um revólver calibre 38 e uma pistola, ambos com munição, e de atrapalhar uma reintegração de posse dada pela Justiça Federal para uma propriedade ocupada pelos tupinambás.