Publicado em 16/08/2018 às 14h00.

Taxa de desemprego cai para 16,5% no 2º trimestre de 2018, diz IBGE

Apesar da redução, a taxa de desocupação do estado ainda permaneceu acima da média nacional, com 12,4%, segundo o Instituto

Redação
Foto: Divulgação/ GOVBA
Foto: Divulgação/ GOVBA

 

No 2º trimestre de 2018, a taxa de desocupação na Bahia ficou em 16,5%, menor que a verificada no 1º trimestre de 2017, com 17,9%, e abaixo também da taxa do 2º trimestre do ano passado, que teve 17,5%, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (16), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme o IBGE, a Bahia foi um dos sete estados em que a desocupação recuou entre o 1º e o 2º trimestres do ano e, com esse resultado, deixou de ter a segunda maior taxa de desocupação do país, caindo para a quinta posição. O Amapá, com 21,3%, se manteve com a maior taxa de desocupação entre os estados, no 2º trimestre de 2018.

Apesar da redução, a taxa de desocupação da Bahia ainda permaneceu acima da média nacional, com 12,4%. Santa Catarina se manteve com a menor taxa no 2º trimestre, com 6,5%. Já na Região Metropolitana de Salvador e na capital, o quadro foi de aumento.

Na cidade do dendê, a taxa de desocupação ficou em 17,2% no 2º trimestre deste ano, crescendo frente ao 1º trimestre (15,7%) e ao 2º trimestre de 2017 (16,1%). O resultado colocou o município com a terceira maior taxa de desocupação entre as capitais.

A taxa de desocupação da RMS (20,3%) também aumentou tanto frente ao 1º trimestre de 2018 (19,2%) quanto em relação ao 2º trimestre do ano passado (19,1%), ficando como a segunda maior taxa entre as regiões metropolitanas do país.