Publicado em 16/05/2017 às 21h20.

Relatório aponta que Olimpíada ainda soma R$ 132 milhões de prejuízo

Segundo relatório, os principais fatores que afetaram a receita foram: crise econômica do país, instabilidade política e surto de zika

Redação

Executivos responsáveis pela organização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro admitiram que o evento deu prejuízo e alegam que o rombo gerado é culpa da prefeitura do Rio e do governo federal.

Dados das demonstrações contábeis do Comitê Rio-2016 e auditoria independente, divulgada nesta terça-feira (16), revelam que, ao final de 2016, a entidade registrava um déficit de R$ 132 milhões. O informe foi aprovado pela direção da entidade em fevereiro e não deixa dúvidas de que o comitê “espera que seja aportado pelo governo do estado e município do Rio de Janeiro”.

Os dados, segundo a auditoria, “indicam a existência de incerteza relevante que pode levantar dúvida significativa quanto a capacidade da entidade em liquidar seus passivos”. Para explicar o buraco, os organizadores culpam os governos, que não teriam cumprido com algumas de suas obrigações, e fatores externos quem impactaram “diretamente na venda de ingressos, acomodações, hospitalidade, patrocínios entre outras fontes de receitas do comitê”.

Os principais fatores que afetaram a receita foram: crise econômica do país, instabilidade política e surto de zika, segundo o relatório.