Publicado em 29/05/2019 às 21h00.

Crise econômica volta a fechar lojas na Bahia, diz presidente de sindicato

Setor estima crescimento de 2% no Dia dos Namorados, mas teme retração do consumidor devido a instabilidade na política

Rayllanna Lima
Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia
Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia

 

O comércio baiano está com o pisca alerta ligado. Conforme informou ao bahia.ba o presidente do  Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta, lojas voltaram a fechar no estado devido a instabilidade econômica e política.

“Há a sinalização de volta do crescimento de lojas fechadas, não só na Bahia, mas no Brasil todo. Preocupa muito, porque pode crescer esse número se não houver uma mudança no comportamento do consumidor. Se o consumidor continuar cauteloso e fazendo compras pequenas, vai ser realmente difícil continuar a manutenção das lojas’, afirmou.

Apesar desse cenário, o setor estima crescimento de 2% nas compras relacionadas ao Dia dos Namorados desde ano, na comparação com o mesmo período de 2018.

“É uma data muito importante para o varejo. Mas, mesmo com essa situação tão difícil na economia, com o comércio diminuindo e jogas fechando, estamos projetando crescimento médio de 2% porque é uma data de quem dá e quem recebe, tem essa reciprocidade”, explicou Motta.

Segundo ele, entre os segmentos mais procurados pelos namorados estão os chamados bens não duráveis (consumo imediato), jóias, moda masculina e feminina, couro, bijuterias, smartphones e eletrodomésticos.

PUBLICIDADE