Publicado em 15/02/2019 às 13h00.

Pressa de Moro pode criar um estado policialesco, diz presidente da OAB-SP

Avaliação sobre pacote anticrime do ministro é de Caio Augusto Silva dos Santos

Redação
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

 

Se não for discutido em profundidade, o anteprojeto de leis proposto pelo ministro Sergio Moro (Justiça) para combater o crime organizado e a corrupção pode criar um estado policialesco, afirmou em entrevista à Folha Caio Augusto Silva dos Santos, novo presidente da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil).

Na avaliação do advogado, a pressa do ministro em enviar o anteprojeto para o Congresso, nos cem primeiros dias do governo, atropela a discussão com os profissionais de direito e pode sepultar o que chama de conquistas civilizatórias, como o sigilo que vigora entre advogado e cliente.

“A OAB tem uma tradição histórica de defender conquistar civilizatórias. Quando se é movido pela emoção e comoção, aplaude-se até linchamento em praça pública”, afirmou Santos à Folha.