Publicado em 16/07/2017 às 07h33.

Tragédia da TAM ainda frustra famílias dez anos depois

Na disputa judicial, a acusação já sofreu duas derrotas (em primeira e em segunda instância da Justiça Federal) que praticamente exauriram as chances

Redação

A Justiça não ficou convencida de que uma ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil Anac), além de um ex-diretor e o ex-vice presidente da TAM fossem responsáveis diretos pelo acidente aéreo que matou 199 pessoas na noite de 17 de julho de 2007 – e que completa dez anos nesta segunda-feira (17).

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, na disputa judicial, a acusação já sofreu duas derrotas (em primeira e em segunda instância da Justiça Federal) que praticamente exauriram as chances. O Ministério Público analisa agora se vale a pena recorrer e levar a discussão aos tribunais federais de Brasília.