Publicado em 10/01/2019 às 13h40.

Gleisi vai à posse de Maduro ‘contra grosseira relação de Bolsonaro’

Presidente do PT diz não concordar com o que chamou de 'política de boicote'

Redação
Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

 

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, está na Venezuela para participar, nesta quinta-feira (10), da posse de Nicolás Maduro em segundo mandato como presidente do país.

Segundo o blog da Andréia Sadi, no G1, a senadora eleita justifica sua presença no ato por “vários motivos”, dentre os quais para “marcar posição contra grosseira relação do governo Bolsonaro com a Venezuela”.

“Vamos [à posse] por vários motivos. Para marcar posição desta grosseira relação do governo Bolsonaro com a Venezuela; fala fino com os Estados Unidos (EUA) e grosso com a Venezuela”, declarou a senadora eleita.

Questionada sobre a presença na posse, a presidente do PT não quis entrar no “mérito” sobre a ditadura instalada no país. “Não entramos no mérito, ele foi eleito dentro do marco constitucional não nos cabe dar opinião. Ele foi eleito”, afirmou a Gleisi.

“Não concordamos com essa agressividade. Política de boicote”, disse Gleisi Hoffmann. Segundo a presidente do PT, Maduro foi eleito “dentro dos marcos constitucionais” e o Brasil tem relações diplomáticas com a Venezuela. “Não achamos que é de bom tom o PT ficar comprando briga com vizinhos”, declarou. “Temos que ter solidariedade”, disse a senadora.

PUBLICIDADE