Publicado em 22/05/2019 às 12h40.

Justiça italiana nega pedido para alterar pena de Battisti

Defesa queria converter sentença de prisão perpétua para 30 anos de detenção

Redação
Reprodução: Twitter/Polizia di Stato
Reprodução: Twitter/Polizia di Stato

 

A Justiça italiana confirmou a sentença definitiva de prisão perpétua para Cesare Battisti, ao negar pedido da defesa para trocar a pena para 30 anos de detenção, de acordo com o Corriere Della Sera e outros jornais do país.

Após quatro anos de prisão, ele poderá começar a protocolar benefícios de cumprimento de pena.

Battisti foi condenado pelo homicídio de quatro pessoas na década de 1970, quando integrava o grupo Proletários Armados pelo Comunismo.

Em janeiro deste ano, foi preso na Bolívia e extraditado. O italiano viveu 14 anos como refugiado no Brasil, mas passou a ser considerado foragido em dezembro do ano passado, quando o então presidente Michel Temer assinou decreto de extradição.

Em março, já preso, Battisti admitiu a participação nas quatro mortes.

PUBLICIDADE