Publicado em 31/03/2019 às 13h30.

Moçambique registra 493 mortos por causa de Ciclone Idai

Cento e quarenta mil pessoas estão abrigadas em centros de reassentamento

Agência Brasil
Foto: Reprodução/BBC
Foto: Reprodução/BBC

 

Em Moçambique, o coordenador de Gestão de Calamidades (INGC), Rui Costa, divulgou que estão confirmados 493 mortos em decorrência da passagem do ciclone Idai no país. Segundo ele, as operações de busca e resgate continuam. De acordo com Costa, 140 mil pessoas estão abrigadas em centros de reassentamento.

Moçambique vive o drama do risco de cólera, tifo e malária no país. Pelos dados oficiais, 168.940 famílias foram afetadas. Na prática são 839.740 pessoas atingidas e mais de 1.500 feridos.

.De acordo com Costa, 53 unidades sanitárias e mais de 3.500 salas de aulas e 99 mil casas foram destruídas. Segundo ele, os dados aumentam diariamente, pois as chuvas não cessaram e as condições de buscas estão prejudicadas.

O ciclone Idai atingiu Moçambique, Zimbábue e Malauí. Foram ventos de mais de 200 quilômetros por hora.