Publicado em 14/04/2019 às 15h30.

Papa compara celular a droga e pede fim da ‘dependência’

Segundo o pontífice, "quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade"

Redação
Foto:  Agência Ecclesia
Foto: Agência Ecclesia

 

O papa Francisco comparou celulares a uma droga, durante discurso para estudantes do instituto público Ennio Quirino Visconti, escola secundária clássica de Roma.

“Libertai-vos da dependência do celular! Por favor!”, disse. Para o pontífice, “os telefones celulares são um grande progresso de grande ajuda, e é preciso usá-los, mas quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade”.

Francisco ainda afirmou que “o telefone celular é uma droga” que “pode reduzir a comunicação a simples contatos”. “A vida é comunicar e não somente simples contatos”, acrescentou.

PUBLICIDADE