Publicado em 22/01/2018 às 09h09.

Após multar CCR, prefeitura se reúne com concessionária nesta segunda

"A gente precisa saber o que eles estão fazendo ali. Não passou por nós nada. Órgão desconhece a real necessidade daquilo ali", afirmou o chefe da Sedur

João Brandão
Foto: Reprodução/Google Street View
Foto: Reprodução/Google Street View

 

A prefeitura vai se reunir nesta segunda-feira (22) com membros do grupo CCR, responsável pela administração do metrô de Salvador, além de técnicos da área ambiental, às 10h, para aparar as arestas após polêmica no episódio do corte de parte do bambuzal da entrada do aeroporto da capital baiana, conforme informou o secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Sérgio Guanabara, ao bahia.ba.

“A obra foi embargada por precaução. A gente precisa saber o que eles estão fazendo ali. Não passou por nós nada. Órgão desconhece a real necessidade daquilo ali. [Na reunião] é que a gente vai conhecer de fato o projeto. Linha 2 é um projeto aprovado, licenciado. A gente foi surpreendido com essa iniciativa deles. Não é a primeira vez que eles fazem isso em relação à área ambiental. Os fatos serão apurados na reunião”, afirmou Guanabara.

No sábado (20), fiscais da pasta multaram a CCR e a notificaram para “paralisar imediatamente o desmatamento irregular e ilegal” da vegetação. De acordo com a pasta, seria de competência do Município, e não do Inema, conceder licença para a atividade.

Mais notícias