Publicado em 19/04/2017 às 14h40.

Baiano, dono da OAS negocia acordo de delação premiada

Cesar Mata Pires pode delatar ministro do Superior Tribunal de Justiça e outros magistrados

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O empresário baiano Cesar Matta Pires, dono da construtora OAS, negocia um acordo de colaboração para entregar um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), além de outros magistrados, segundo informações do jornal Valor Econômico.

A empresa já indicou mais de 20 delatores para o acordo, incluindo o ex-presidente, Léo Pinheiro, o dono do grupo, Matta Pires, além de dois filhos.

Se as negociações avançarem, será a primeira citação a um ministro do STJ nas delações da Lava Jato. Até agora, o Judiciário é o único poder que permanece intacto na operação, que já atingiu em cheio o Executivo e o Legislativo.

A OAS foi fundada por três sócios, entre eles, César Matta Pires, ex-genro do ex-senador Antonio Carlos Magalhães. A empresa começou como uma pequena construtora, que coincidentemente passou a abocanhar obras dentro e fora da Bahia na segunda metade da gestão de ACM. Uma delas foi a reforma do aeroporto de Salvador.

PUBLICIDADE