Publicado em 17/05/2019 às 07h22.

Dirceu irá se entregar à Justiça, diz advogado

Ao negar recurso do ex-ministro, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) decretou "imediato ofício para início do cumprimento da pena ao juízo de primeiro grau"

Redação
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

 

O ex-ministro José Dirceu irá se entregar à Justiça, afirmou ao Globo seu advogado, Roberto Podval. O petista tem até as 16h desta sexta-feira (17) para se apresentar na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso o ex-presidente Lula.

Ao negar recurso do ex-ministro, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) decretou “imediato ofício para início do cumprimento da pena ao juízo de primeiro grau”.

Solto desde julho do ano passado, Dirceu foi condenado a uma pena de 8 anos e dez meses de prisão. Seu irmão, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, e os sócios da construtora Credencial, Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo, são réus na mesma ação e também tiveram os embargos declaratórios negados.

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o petista por recebimento de propina em um contrato superfaturado da Petrobras com a empresa Apolo Tubulars, fornecedora de tubos para a estatal, entre 2009 e 2012.