Publicado em 27/02/2019 às 16h00.

Justiça arquiva ação contra Haddad por lavagem de dinheiro e corrupção

Ex-prefeito foi denunciado pelo Ministério Público por suspeita de pedir R$ 2,6 milhões à construtora UTC Engenharia

Redação
Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil
Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil

 

Foi arquivada nesta quarta-feira (27), pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, uma ação penal contra o ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT) por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e corrupção passiva, de acordo com o G1.

O petista foi denunciado pelo Ministério Público, em setembro do ano passado, por suspeita de pedir R$ 2,6 milhões à construtora UTC Engenharia para o pagamento de dívidas de campanha.

Conforme a denúncia, o pedido teria sido feito ao dono da empresa, Ricardo Pessoa, entre abril e maio de 2013, por meio do então tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Ainda segundo a peça, Vaccari planejava conseguir inicialmente R$ 3 milhões para o pagamento de trabalhos feitos à campanha de Haddad por uma gráfica, de propriedade do ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza, conhecido como Chicão.

Em seu voto, o desembargador Vico Mañas, relator do caso, apontou ser “descabido falar em ‘perspectiva’ de benefícios oriundos do executivo municipal, ausência de notícias de favorecimento à empreiteira no período”.