Publicado em 27/07/2017 às 13h00.

Marina acusa de Temer de aumentar impostos para comprar deputados

Para ex-ministra, uma das formas de “aliciamento” é por meio da liberação de emendas

Alexandre Galvão
(Foto: Vagner Campos/Divulgação)
Foto: Vagner Campos/Divulgação

 

A ex-senadora Marina Silva (Rede) afirmou, nesta quarta-feira (25), que o presidente Michel Temer (PMDB) aumentou impostos para poder comprar votos contra a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) que tramita na Câmara dos Deputados.

“Tira com uma mão para comprar votos de parlamentares na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e faz com que o contribuinte tenha que pagar o preço com o aumento do combustível”, acusou.

Para a ex-ministra, uma das formas de “aliciamento” é por meio da liberação de emendas.

“As pessoas compõem o governo distribuindo pedaços do Estado. Faz a maioria no Congresso com aliciamento de votos, como está fazendo agora o presidente Temer, para ter maioria para se manter no poder, juntamente com seus ministros investigados, escondidos atrás do foro privilegiado, com distribuição de emendas”, observou.

A ex-senadora sugeriu ainda que o governo tem sabotado a Operação Lava Jato ao fazer cortes no orçamento do Ministério da Justiça. “Como é que a Polícia Federal sofre os cortes que está sofrendo, e o Ministério da Justiça, quando uma das coisas mais importantes que está acontecendo é o trabalho da Operação Lava Jato? Às vezes chega a se pensar que está acontecendo uma sabotagem”, sugeriu.