Publicado em 25/07/2018 às 12h40.

Moro ironiza críticas feitas a despacho sobre Lula durante suas férias

"A imprensa vive questionando os juízes que as férias são muito longas, e quando o juiz trabalha nas férias também criticam", declarou o magistrado

Redação
(Foto: Dida Sampaio/Estadão).
Foto: Dida Sampaio/Estadão

 

Responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, o juiz federal Sérgio Moro ironizou nesta quarta-feira (25), durante debate sobre combate à corrupção, em São Paulo, críticas feitas às férias dos magistrados.

“A imprensa vive questionando os juízes que as férias são muito longas, e quando o juiz trabalha nas férias também criticam. Mas existem precedentes. Há uma apuração no CNJ, no qual já apresentei minha resposta com todas as razões. Podem me acusar de muita coisa, mas sempre agi com transparência”, declarou o juiz.

A fala de Moro é uma resposta aos que o criticaram por despachar durante suas férias contra a decisão do desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), de conceder habeas corpus ao ex-presidente Lula (PT).

No último dia 8 de agosto, Favreto, plantonista do TRF-4, determinou a soltura do petista. Em seguida, houve uma série de decisões e posicionamentos, em uma guerra jurídica.

Além de Moro, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do caso na Corte, se manifestou contra a concessão do habeas corpus. Ao final o dia, o presidente do tribunal, desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, determinou a manutenção da prisão. Com informações do G1.

Mais notícias