Publicado em 19/03/2019 às 17h19.

‘Podem espernear’, diz Moraes sobre críticas a inquérito aberto pelo STF

Ministro é relator de investigação sobre fake news e ameaças a integrantes da Corte

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

 

Relator do inquérito aberto para investigar fake news e ameaças contra os integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Alexandre de Moraes rebateu críticas de membros do Ministério Público ao procedimento determinado pelo presidente da Corte, Dias Toffoli.

“No Direito, a gente fala que é o ‘jus sperniandi’, o direito de espernear. Podem espernear à vontade, podem criticar à vontade. Quem interpreta o regimento do Supremo é o Supremo. O regimento autoriza, o regimento foi recepcionado com força de lei e nós vamos prosseguir a investigação”, declarou Moraes nesta terça-feira (19).

Segundo a Folha, o ministro pediu à Polícia Federal e à Polícia Civil de São Paulo um delegado de cada corporação para ajudá-lo nas diligências que irão apurar “principalmente [sobre] a questão dessa rede de robôs, de WhatsApp, Twitter, essa rede que alguém paga, alguém financia por algum motivo”.