Publicado em 26/01/2017 às 17h21.

PT pode emplacar dois representantes na Mesa se Nilo vencer

Antigo rival de Marcelo Nilo, Rosemberg Pinto é nome dado como certo na Mesa Diretora

Rodrigo Aguiar
Foto: Sandra Travassos/ AL-BA
Foto: Sandra Travassos/ AL-BA

 

Primeiro partido a oficializar o apoio à permanência do deputado Marcelo Nilo (PSL) na presidência da Assembleia Legislativa da Bahia, o PT pode emplacar dois representantes na Mesa Diretora da Casa, caso o atual presidente vença a eleição.

Atualmente, a sigla não tem nenhum integrante da Mesa, já que, em 2015, lançou o deputado Rosemberg Pinto na disputa. Na época, a candidatura petista foi retirada no dia do pleito, pouco antes do processo de votação, e a bancada da legenda se retirou do plenário, em protesto.

Curiosamente, este ano, o nome dado como certo no PT para compor a Mesa caso Nilo ganhe é o do próprio Rosemberg. É discutida internamente também a possibilidade de indicar uma mulher para o eventual segundo posto – para o cargo estariam mais cotadas as deputadas Fátima Nunes e Maria del Carmen.

Ainda sobre as negociações para o comando da Assembleia, há um acordo para a manutenção do Pastor Sargento Isidório (PDT) na Mesa. Nilo já afirmou também que, pela proporcionalidade, a oposição teria direito a duas vagas.

Liderança partidária – Atual líder do PT na AL-BA, Rosemberg deixaria o posto vago com a eventual ida para a Mesa. Entre os cotados para assumir a liderança dos petistas na Casa estão Bira Corôa, Joseildo Ramos e Marcelino Galo.

PUBLICIDADE

Mais notícias