Publicado em 09/11/2017 às 09h40.

Rodoviários não descartam paralisação nesta sexta e cogitam greve

Categoria pode interromper as atividades em função da mobilização a convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) contra a reforma trabalhista

Rodrigo Daniel Silva / João Brandão
Foto: Elói Corrêa/ GOVBA
Foto: Elói Corrêa/ GOVBA

 

O presidente do Sindicato dos Rodoviários e vereador de Salvador, Hélio Ferreira (PCdob), não descartou a possibilidade de a categoria paralisar as atividades nesta sexta-feira (9) e entrar em greve a partir da próxima semana.

Ao bahia.ba, o comunista disse que a definição sobre a interrupção dos trabalhos nesta sexta, em função da mobilização convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) contra a reforma trabalhista, será definida na tarde desta quinta-feira (9).

Já a greve pode ser decretada pelo fato de a categoria não ter direito ao acesso gratuito ao metrô. Na próxima segunda-feira (13), a entidade de classe se reunirá com o governo para discutir a situação. “A gente não pode ser pessimista, espero que resolva”, frisou Ferreira.

Nesta quarta-feira (8), o governador Rui Costa (PT) defendeu que as empresas custem o transporte dos rodoviários. “Os rodoviários estão sendo vilipendiados na questão do vale transporte. A Sedur [Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo] está saindo de baixo. A gente observa que as empresas têm problemática com CCR. A gente não quer saber quem é o responsável. A gente quer resolver nosso problema. Estão tirando a o braço da seringa. Está chegando um momento em que eles tão preocupados com política, quem é o pai dessa criança?”, perguntou o diretor de comunicação do sindicato, Daniel Mota.