Publicado em 14/03/2018 às 06h29.

Segundo colegas, Celso de Mello pode definir futuro de Lula

O decano da Corte já se mostrou contrário à prisão após condenação em segunda instância e ainda não proferiu voto

Redação

Os ministros do Supremo Tribunal Federal apostam que o colega Celso de Mello, que ainda não proferiu decisão no debate sobre prisão após condenação em segunda instância, será o responsável por definir o futuro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

À coluna do Estadão, até os favoráveis à mudança no atual entendimento sobre a matéria já demonstraram que não pretendem retomar o assunto até que o decano da Corte se posicione, mesmo que a decisão dele contrarie a amiga e presidente do STF, ministra Carmen Lúcia.

Celso de Mello já demonstrou ser contrário à ideia de prisão após condenação em segunda instância.

A defesa de Lula aguarda que a rediscussão do tema poderá livrar o ex-presidente da cadeia. No bojo da situação, além de discutir a execução de prisão, o STF também poderá analisar a inelegibilidade do réu.