Publicado em 05/02/2018 às 06h23.

Sem votos, Maia quer engavetar proposta da reforma da Previdência

O plano do chefe da Câmara dos Deputados é dizer que o texto ficará como "legado" para ser votado em 2019 pelo novo presidente da República, que será eleito neste ano

Redação
Foto: Nelson Almeida/AFP
Foto: Nelson Almeida/AFP

 

Sem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), quer engavetar o texto, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, o democrata não deve agendar nova data para a apreciação da proposta, caso não haja apoio de 308 dos 513 deputados para aprová-la em 20 de fevereiro, quando está prevista a votação em plenário.

O plano de Maia é dizer que o texto ficará como “legado” para ser votado em 2019 pelo novo presidente da República que será eleito neste ano.