Publicado em 20/11/2017 às 19h20.

‘Talvez a gente não precise de 5 mil juízes do Trabalho’, afirma Maia

Presidente da Câmara comemorou a reforma trabalhista durante discurso em evento do Lide em Porto Alegre

Redação
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

Em discurso durante evento do Lide em Porto Alegre (RS), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (20) que, com a reforma trabalhista, “talvez” não seja mais necessário uma grande quantidade de juízes do Trabalho no país.

De acordo com o democrata, as mudanças aprovadas pelo Congresso na legislação sobre o assunto são “um grande passo”, de acordo com o Estadão.

“Eram leis que, em tese, protegiam, protegiam, protegiam e deixaram o Brasil com 14 milhões de desempregados e mais milhões e milhões de empregos precários. Essa é a realidade da antiga lei trabalhista, para a qual conseguimos fazer algum avanço na Câmara dos Deputados no ano de 2017”, afirmou o parlamentar.

Segundo Maia, as despesas com a Justiça do Trabalho representam 44% do total dos gastos da Justiça Federal. “Talvez, no futuro, a gente não tenha mais 2,3 milhões de novas ações por ano. Talvez a gente não precise mais de 5 mil juízes na Justiça do Trabalho e talvez esses R$ 8 bilhões possam ser investidos na sociedade brasileira, em educação, saúde”, acrescentou.