Publicado em 12/01/2018 às 15h35.

Vereadores pedem liberação para recadastramento biométrico

Os vereadores Maurício Trindade e Geraldo Jr (licenciado) precisaram pedir autorização para realizar o procedimento, em função de multas eleitorais

Rodrigo Aguiar / Rodrigo Daniel Silva
Foto: Bruno Concha/Secom Salvador
Foto: Bruno Concha/Secom Salvador

 

Os vereadores Maurício Trindade (DEM) e Geraldo Júnior (SD) – este último licenciado e atualmente no comando da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer – pediram à Justiça Eleitoral liberação para fazer o recadastramento biométrico. Eles alegaram impedimento de realizar o processo em função de multas eleitorais.

Trindade alegou que já havia quitado o débito, enquanto Geraldo afirmou que tem cumprido o pagamento do valor em parcelas.

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

“Ante as provas de quitação da multa juntada aos autos, determino ao cartório a regularização da situação eleitoral do requerente Maurício Gonçalves Trindade”, escreveu Maria do Socorro Carvalho de Almeida Gouveia, chefe do Cartório da 2ª Zona Eleitoral de Salvador.

No caso de Geraldo, porém, há outra multa eleitoral “para a qual não foi comprovado nos presentes autos sua quitação ou parcelamento devidamente adimplido”.

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Diante disso, a chefe do cartório decidiu pela “não autorização do segundo requerente para realizar a revisão eleitoral com a entrega do título de eleitor, pois há outra multa eleitoral registrada em seu cadastro”.

Conforme a decisão, o atual secretário poderá, no entanto, “realizar a operação de revisão, sem a entrega do título”.