Publicado em 11/07/2016 às 18h00.

Grupos marcam protesto contra morte de jovem no Rio Vermelho

Estudante Leonardo Moura foi agredido em frente à boate gay San Sebastian, no sábado; o crime teve a homofobia como motivação, segundo amigos da vítima

Redação
fachada-sansebastian
Foto: Google Street View

 

Grupos organizam nas redes sociais um ato para protestar contra a morte do estudante Leonardo Moura, que foi agredido no s´bado (9), em frente à boate gay San Sebastian, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. O ato, denominado “Chega de LGBTFobia”, está agendado para a próxima sexta-feira (15), às 18h, no mesmo local onde Leonardo foi espancado.

“Mais um jovem morto, e não pode ser mais uma estatística. Vamos nos reunir no Rio Vermelho (Frente da San Sebastian) e marchar até a Igreja do RV, com palavras de ordem, protestos e performances, para evidenciar que Salvador é uma cidade que mata gays, lésbicas, trans, bis, mulheres cis e demais sujeitos vulneráveis”, diz texto na página do evento.

Estão confirmados na manifestação os grupos Mães da Diversidade, Grupo de Pesquisa Cultura e Sexualidade – CUS, Marcha das Vadias, Coletivo Lesbibahia e Grupo Gay Das Residências.