Publicado em 09/12/2018 às 18h00.

Morre segunda vítima de atropelamento no Campo Grande

Rita de Cassia Santana, de 56 anos, estava internada desde o dia do acidente; a filha dela, Carla Beatriz, também morreu

Redação
Foto: Ivis Macedo/G1
Foto: Ivis Macedo/G1

 

A segunda vítima do atropelamento ocorrido na última terça-feira (4) morreu neste domingo (9) no Hospital Geral do Estado (HGE).

Rita de Cássia Santana, de 56 anos, estava internada desde o dia do acidente provocado pela colisão entre um automóvel e um ônibus no bairro do Campo Grande.

A batida projetou o carro para o ponto onde ela e sua filha, Carla Beatriz Santana, 37 anos, estavam aguardando ônibus.

Caso – De acordo com a versão do motorista do ônibus, Albertônio Souza Mota, o coletivo saiu da região do Canela, sentido Campo Grande, e a mulher teria saído do Garcia, também no sentido Campo Grande.

Conforme o condutor do coletivo, a motorista teria invadido a segunda pista em frente ao teatro, bateu no ônibus e, com o impacto da batida, teve o carro lançado para a calçada. Com informações do G1