Publicado em 12/01/2018 às 19h31.

Ocupação hoteleira tem projeção de 90% para o Carnaval

De acordo com relatório da Salvador Destination, expectativa é de que ocupação seja 25% maior do que no Carnaval de 2017

Redação
Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

 

Após a divulgação dos resultados da ocupação hoteleira durante o Revéillon de Salvador, e que foram considerados bons pela rede turística da cidade, a expectativa de ocupação durante o Carnaval é de mais de 90% da capacidade, 25% do que o Carnaval de 2017. Segundo o relatório, são esperados 770 mil turistas, sendo 700 mil da Bahia e de outros estados, e 70 mil estrangeiros.

“Em 2017 tivemos um incremento de quase 10% na taxa de ocupação, e no Réveillon acima de 25%. Para o Carnaval, grande parte dos hotéis começou a vender desde dezembro. Vários já estão com 100% dos leitos ocupados para três dias de folia. E isso vai aumentar. Vai dar uma média extraordinária, coisa não vista há uns 15 anos”, calcula o presidente da Salvador Destination, Paulo Gaudenzi.

De acordo com Gaudenzi, os investimentos feitos pela Prefeitura, que lançou campanha para promover a capital baiana como destino turístico a gestores do trade nacional, foi essencial para esse crescimento.“O prefeito entendeu, desde o primeiro ano, que o momento de lançar o Carnaval no Brasil era ponto fundamental para que os reflexos surgissem no aumento da ocupação hoteleira e no número de viagens a Salvador. Isso deu a chance das agências operadoras de turismos montarem pacotes específicos para esses eventos. Tivemos um crescimento fantástico nos últimos três anos”, avaliou.

A expectativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), é de que a movimentação econômica no Carnaval, incluindo a pré-folia, com o Fuzuê e Furdunço, chegue na casa do R$ 1,7 bilhão, 15% a mais do que no ano passado.