Publicado em 15/12/2015 às 12h25.

Administração do ferry nega superlotação no Maria Bethânia

Um funcionário, que que não quis se identificar, disse ao bahia.ba que foi vendido um volume de passagens acima da capacidade máxima da embarcação

Redação

A Internacional Travessias Salvador nega ter comercializado bilhetes além da capacidade do ferry boat Maria Bethânia, conforme a reportagem publicada no bahia.ba, nesta segunda-feira (14). Em nota, a operadora do sistema justificou que “para o horário apresentado, de acordo com o relatório de arrecadação, foram vendidos 500 bilhetes de embarque, sendo que a capacidade total da embarcação acima citada é de até 800 passageiros”. “A operação da Internacional Travessias Salvador é acompanhada por fiscalização da Agerba e da Capitania dos Portos da Bahia, no sentido de que não ocorram situações de superlotação”, diz o texto.

Na manhã da última segunda, foi registrado um princípio de confusão no embarque das 6h, no terminal de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica. Um funcionário, que não quis se identificar, disse ao bahia.ba que foi vendido um volume de passagens acima do limite máximo da embarcação. A reportagem flagrou várias pessoas passando pelas catracas sem pagar.