Publicado em 02/02/2016 às 08h43.

Bacia do Rio São Francisco é discutida em debate

Preservação ambiental da bacia e seus afluentes, garantia de água em quantidade e qualidade suficiente são tema do encontro

Redação
Marcello Casal jr/Agência Brasil
Marcello Casal jr/Agência Brasil

 

Em busca de um de um alinhamento nas estratégias de trabalho de preservação ambiental na bacia do Rio São Francisco e afluentes, para garantir água em quantidade suficiente e qualidade necessária para a saúde da população, uma reunião acontece na sede da Procuradoria da República da Bahia. O encontro foi iniciado nesta segunda-feira (1º) e segue até o final da tarde desta terça (2). Integram a mesa de discussão representantes dos cinco estados banhados pelo Velho Chico (BA, MG, PE, AL e SE), da Agência Nacional de Águas (ANA), do Operador Nacional o Sistema Elétrico (ONS), do Ministério Público Federal baiano (MPF-BA), do Núcleo de Defesa da Bacia do Rio São Francisco do Ministério Público Estadual e do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF) .

Na programação desta segunda foram expostas as principais medidas adotadas para enfrentar a crise hídrica, que secou nascentes e afluentes na pior estiagem enfrentada nas últimas décadas. Segundo a assessoria do MPF-BA, os procuradores e promotores puderam tirar dúvidas com os técnicos das instituições para subsidiar ações futuras.

Nesta terça, membros do MPF, embasados na discussão desta segunda, vão debater as melhores estratégias a serem adotadas diante da situação ambiental enfrentada pela população ribeirinha. O debate é uma importante oportunidade para que os representantes do MPF e MP baiano de aprofundar o domínio e conhecer novos conceitos de gestão de recursos hídricos e de conciliação diante dos conflitos, bem como reforçar as possibilidades de cooperação futura.

Mais notícias