Publicado em 19/11/2015 às 07h50.

“Barragens da Bahia estão em risco”, alerta deputado

Fabio Souto exibe relatório da Agência Nacional de Águas para cobrar manutenção das unidades

Redação

Vinte e quatro barragens da Bahia estão incluídas na Categoria de Risco Alto (CRI) e Dano Potencial Alto (DPAAlto), de acordo com o terceiro Relatório de Segurança de Barragens (RSB), elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e citado pelo deputado estadual Fábio Souto (DEM), ao cobrar, da tribuna da Assembleia Legislativa, a manutenção das barragens, para que não se repita no estado o desastre provocado pelo rompimento de uma barragem da mineradora Samarco em Mariana (MG).

O desastre ocorrido em Mariana, que gerou prejuízos humanos, materiais e ambientais, chama atenção para cobrarmos do nosso governo mais investimentos para nossas barragens, principalmente após o relatório técnico da ANA. É importante lembrar que nove das barragens estaduais que apresentam CRI Alto e DPA Alto pertencem à Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (CERB-BA)”, salientou Fábio Souto.

Ele destacou que o governo deve fiscalizar, conservar e adotar medidas emergências para a real situação vivenciada na Bahia. “O Executivo precisa urgentemente acompanhar as represas, inspecionar uma a uma, além de criar um Plano de Emergência fundamentado, evitando que as comunidades sejam afetadas. Nós da Oposição cobraremos tais medidas, as quais devem ser prioridades para a gestão estadual”, concluiu.