Publicado em 13/10/2019 às 16h00.

Dez mil brasileiros participam da canonização da ‘Santa Dulce dos Pobres’

Cerca de 50 mil pessoas acompanharam o rito de canonização da brasileira e de outros quatro beatos

Redação
Foto: Diego Mascarenhas/GOV-BA
Foto: Diego Mascarenhas/GOV-BA

 

Cerca de 50 mil pessoas acompanharam o rito de canonização de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, a irmã Dulce, e de outros quatro beatos, neste domingo (13), na Praça São Pedro, no Vaticano.

A Santa Sé estima que aproximadamente 10 mil brasileiros participaram da celebração. Entre eles, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão; os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffolli; o governador da Bahia, Rui Costa (PT-BA); e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM-BA)

Além da primeira santa brasileira, o papa Francisco também canonizou a italiana Giuseppina Vannini; a suíça Margarida Bays; o inglês John Henry Newman e a indiana Maria Teresa Chiramel Mankidiyan.

Ao se dirigir à multidão que lotava a Praça São Pedro, o papa citou trecho do evangelho de Lucas para destacar a importância da fé e da solidariedade.

“Precisamos de ser curados da pouca confiança em nós mesmos, na vida, no futuro; curados de muitos medos; dos vícios de que somos escravos; de tantos fechamentos, dependências e apegos: ao jogo, ao dinheiro, à televisão, ao celular, à opinião dos outros”, comentou Francisco. “Mas a fé caminhar juntos, jamais sozinhos. Constitui nossa tarefa ocuparmo-nos de quem deixou de caminhar, de quem se extraviou: somos guardiões dos irmãos distantes. Quer crescer na fé? Ocupa-se dum irmão distante”.

PUBLICIDADE