Publicado em 21/11/2015 às 16h15.

Estado autoriza R$ 4,5 milhões e reforça apoio à região de Sobradinho

Redação

Foi autorizado pelo Governo do Estado nesta última sexta-feira (20), o aporte de R$ 4,5 milhões para dar apoio aos municípios que margeiam o Rio São Francisco. Além disso, mais quatro caminhões contendo equipamentos para captação de água foram enviados às cidades de Remanso, Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado e Sobradinho. A medida faz parte do conjunto para minimizar os impactos do abastecimento na região devido à redução do nível da Barragem de Sobradinho.

Mais cinco caminhões devem ser enviados na próxima semana, totalizando 15. Os equipamentos que estão sendo desembarcados no núcleo regional da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb), em Juazeiro, de onde serão distribuídos às prefeituras.

Nível da barragem – “Essas ações são o reflexo de uma decisão recente do governador Rui Costa, já que estamos enfrentando a mais grave seca que atinge a reigão desde a inauguração da Barragem de Sobradinho”, disse o titular da SIHS, Cássio Peixoto. Segundo ele, “o aporte de recursos e o envio de equipamentos são necessários porque, com a redução do nível do reservatório, o relevo plano da região favorece o afastamento entre a água e os pontos originais de captação, o que acarreta diversos problemas às prefeituras e ameaça a segurança hídrica das populações ribeirinhas”.

A Barragem de Sobradinho está hoje na cota 381, com volume total disponível de 6,052 bilhões de metros cúbicos de água, o equivalente a 17,74 % da sua capacidade total de armazenamento. Desse volume, 5,45 bilhões de metros cúbicos são considerados volume morto. Com a recente chuva na cabeceira da Bacia do São Francisco já é registrado aumento significativo na afluência de água na Barragem de Três Marias, que passou de 76 para 261 m³/s, entre 15 e 19 de novembro. A Barragem de Sobradinho também está aumentando, na proporção de 10 m³/s ao dia, tendo subido de 500 para 590 m³/s.

O secretário ressaltou que, no caso de Sobradinho, o volume é considerado morto apenas para efeito de geração de energia. A água pode ser captada das margens do lago para diversos usos, onde o volume é suficiente para manter o Rio São Francisco correndo a jusante por um período de três meses ou mais. “A nossa preocupação imediata é com os municípios localizados na borda do lago. [São] eles, portanto, que estamos dando prioridade já que a jusante da barragem temos fôlego extra garantido pelo volume existente no lago”, disse Cássio Peixoto.

 

PUBLICIDADE
Temas: barragem , Sobradinho

Mais notícias