Publicado em 05/11/2019 às 07h42.

Estado vai ganhar novo aeroporto na Costa dos Coqueiros, diz ministro

"Nosso objetivo é ampliar a oferta turística e facilitar o acesso aos destinos", disse Marcelo Álvaro Antônio

Redação
Foto: Reprodução/SBT
Foto: Reprodução/SBT

 

O Ministério do Turismo e a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) anunciaram, nesta segunda-feira (04), que os estudos de viabilidade para a construção de um novo aeroporto na Bahia devem começar ainda neste mês de novembro.

O novo aeroporto de passageiros deve ser construído na região turística da Costa dos Coqueiros, que compreende as cidades de Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra, Lauro de Freitas e Mata de São João.

Durante reunião, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio ressaltou que o novo aeroporto garantirá uma infraestrutura adequada para atrair cada vez mais investidores e visitantes ao local. “Nosso objetivo é ampliar a oferta turística e facilitar o acesso aos destinos. Esse empreendimento vai atrair mais turistas e fomentar o mercado hoteleiro, de habitação e de serviço. Vai potencializar o desenvolvimento dessa região de riqueza natural e cultural inigualáveis”, afirmou.

O secretário Nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos, esteve na reunião e afirmou que o empreendimento vai facilitar o acesso a zona turística baiana.

“Esta área encontra-se entre os aeroportos de Salvador e Aracaju que ficam a 289km de distância. Em alta temporada, um turista pode demorar mais de 4h de um ponto a outro pela rodovia. Portanto, o aeroporto vai facilitar a conectividade dos destinos e melhorar a experiência turística de quem visita o local”, explicou Santos.

O diretor de Investimentos da SAC, Eduardo Bernardi, adiantou que ainda serão necessárias algumas etapas até o início da operação do aeroporto.

Representantes do setor hoteleiro que possuem estabelecimentos ou intenções de investir na Costa dos Coqueiros também participaram do encontro e afirmaram que novos produtos e segmentos turísticos podem dinamizar o turismo e reduzir a sazonalidade e capacidade ociosa da área. Segundo eles, com a facilitação de acesso a partir do aeroporto, a perspectiva é de gerar 30 mil empregos com os novos projetos hoteleiros a serem implementados nos próximos dez anos.

PUBLICIDADE