Publicado em 18/05/2020 às 19h40.

Exército deve assumir obras da Fiol em São Desidério, anuncia ministro

O 4º Baralhão de Engenharia de Construção e o 2º Batalhão Ferroviário serão os responsáveis pela conclusão das obras

Redação
Foto:  Elói Corrêa/GOVBA
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou nesta segunda-feira (18) que o Exército Brasileiro deve assumir as obras do Lote 6 da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), em São Desidério. A novidade foi revelada durante visita técnica.

O 4º Baralhão de Engenharia de Construção (4º BEC) de Barreiras e o 2º Batalhão Ferroviário de Araguari serão os responsáveis pela conclusão. Esta é a primeira vez que um batalhão ferroviário das Forças Armadas assume um projeto de ferrovia, desde a implantação da Estrada de Ferro do Oeste (Ferroeste), nos anos 1990.

“O Exército vem fazendo um trabalho extraordinário, como foi feito nas obras da BR-163/PA, e agora vai participar das obras do trecho entre Bom Jesus da Lapa e São Desidério”, afirmou o ministro.

Durante a visita, Tarcísio percorreu trecho da ferrovia e visitou o canteiro de obras e uma fábrica de dormentes em São Desidério, considerada maior produtora de grãos do país. As obras são dividas nos trechos Fiol 1 ILhéus/Caetité e Fiol 2 Caetité/Barreiras.

O trecho 2 tem 485,4 km de extensão, e está com 39% das obras executadas. O investimento é de 2,7 bilhões. Quem executa a obra é a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A, empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

PUBLICIDADE