Publicado em 17/03/2016 às 13h40.

Fapesb vai apoiar projetos de pesquisa em Zika, Chikungunya e Dengue

Os recursos do edital giram na ordem de R$ 5 milhões para projetos de pesquisa em infecções virais emergentes e suas consequências

Redação

Apoiar financeiramente projetos de pesquisa científica que levem à formação de redes de pesquisa tecnológica ou de inovação com grupos nacionais e internacionais para maior entendimento de aspectos das epidemias causadas pelo agente transmissor Aedes Aegypti é a ideia central do edital de Apoio a projetos de pesquisa em infecções virais emergentes e suas consequências, lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

O edital 001/2016  convoca pesquisadores vinculados às instituições de ensino superior e/ou de pesquisa e desenvolvimento a apresentar propostas para o apoio a projetos de pesquisa científica e tecnológica sobre Zika, Chikungunya e Dengue. O prazo para envio do formulário online com a carta de intenções é até 1º de abril (sexta-feira), às 17h.

Os interessados em concorrer devem encaminhar o documento à Fapesb. A pré-seleção será feita por um comitê de seleção designado pela Diretoria Científica da Fundação. A segunda etapa consiste em os coordenadores das propostas pré-selecionadas encaminhar à entidade o projeto completo e documentação complementar, de acordo com as exigências do edital.

Os recursos do edital giram na ordem de R$ 5 milhões. As propostas submetidas deverão apresentar orçamento mínimo de R$ 500 mil reais e máximo de R$ 1,5 milhão, com a possibilidade de ampliação com recursos financeiros de outros órgãos públicos, podendo ter a participação do Ministério da Saúde, MCTI e Confap.

Descoberta – O Zika vírus foi identificado na Bahia, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), através do Programa de Apoio à Pesquisa para o SUS (PPSUS). Ele foi constatado com amostras de sangue, por meio de uma técnica chamada RT-PCR.

Mais notícias

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.