Publicado em 12/09/2019 às 13h34.

Freio de Arrumação: servidor do Detran é preso em operação do MP e PRF

Um mandado de exibição de documentos públicos foi cumprido na sede da Transalvador, informou o órgão

Redação
20190912-operacao-02
Foto: MP-BA

 

Um servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) foi preso nesta quinta-feira (12), durante a operação Freio de Arrumação, deflagrada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Márcio Silva Freire foi exonerado, informou o Detran-BA. São investigados crimes de corrupção ativa e passiva, peculato eletrônico, falsidade ideológica e material e associação criminosa, cometidos por um grupo formado por particulares e servidores públicos, que atuavam ilicitamente para a suspensão, cancelamento, anulação e/ou baixa de autuações por infrações de trânsito (multas), decisões de recursos administrativos e procedimentos de inclusão de pontuação em Carteiras Nacionais de Habilitação.

Além do mandado de prisão, foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Salvador 11 mandados de busca e apreensão e dois mandados de exibição de documentos públicos.

A ação faz parte de uma operação nacional, articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), colegiado que reúne os Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecos) do Brasil.

Além da Bahia, foram realizadas ações no Amazonas, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo e Sergipe.

Por meio de nota, o Detran-BA informou que o caso do servidor preso nesta quinta era apurado pela Corregedoria do órgão há quatro meses.

“A Corregedoria encaminhou as informações levantadas ao Ministério Público do Estado e à Polícia Civil, ação que contribuiu para o desfecho do caso. O Detran está colaborando com as investigações da operação, para que tudo seja esclarecido e os culpados punidos”, afirmou o órgão.

Um mandado de exibição de documentos públicos foi cumprido na sede da Transalvador, de acordo com a superintendência de trânsito da capital baiana.

“A Transalvador está colaborando com os órgãos para que a situação seja esclarecida e presta todo apoio para identificar possíveis irregularidades”, informou a superintendência.

PUBLICIDADE