Publicado em 21/01/2016 às 21h00.

Postos de trabalho caem pelo nono mês seguido na Bahia

Postos de emprego com carteira assinada caem em Dezembro e Bahia tem os piores índices do Nordeste

Redação

 

Pelo nono mês seguido, os índices comparativos entre admissões e desligamentos de funcionários de carteira assinada, caíram na Bahia de acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nesta quinta-feira (21).Segundo o relatório, o estado teve 39.424 admissões e 58.392 desligamentos no período analisado, o que resulta em um saldo negativo de 18.968 postos de trabalho a menos.

A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), responsável pela análise dos dados, divulgou que dezembro foi o nono mês seguido de perda no emprego de carteira assinada, o que colaborou para o déficit de 2015, onde cerca de 75.286 postos de trabalho em CLT foram perdidos. Todos os estados do nordeste  tiveram saldo negativo no ano, com a Bahia detendo os piores índices.

Do total de 18.968 postos de trabalho perdidos do estado no mês de dezembro, foram fechados 12.063 na região metropolitana e 6.905 cargos em outras regiões do interior. Entre as cidades, também em dezembro, Salvador foi a mais afetada (-5.780 postos), acompanhada de Juazeiro (-1.882 postos) e Feira de Santana (-1.111 postos). Na contrapartida, três cidades baianas se destacaram na geração de emprego no mesmo período: Porto Seguro, com 583 postos, Dias D´Ávila,  com 457 postos e Mata de São João, com 428 postos).