Publicado em 02/02/2016 às 08h15.

JAC Motors mantém fábrica na Bahia, mas adapta projeto

Investimento caiu de R$ 1 bi para R$ 200 mi; Chineses estão de fora do projeto

Redação
Projeto da fábrica será reduzido. Foto: Reprodução
Projeto da fábrica será reduzido. Foto: Reprodução

 

Quatro anos após lançar a pedra fundamental da fábrica da montadora JAC Motors em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), uma solução foi dada ao destino do aguardado empreendimento. Somente agora, o empresário Sérgio Habib, do grupo brasileiro SHC, decidiu assumir o empreendimento, mas em menor proporção. Em vez dos investimentos de até R$ 1 bilhão, inicialmente previstos para a fabricação de 100 mil carros por ano, a unidade baiana deve absorver um capital de R$ 200 milhões para produzir  20 mil veículos/ano.

Outra mudança foi a saída dos chineses do negócio, estratégia adotada para deve facilitar os trâmites burocráticos no que se refere às garantias exigidas pelos governos federal e estadual para a concessão de licenças e financiamentos. De acordo com o que o diretor de assuntos corporativos do Grupo SHC, Eduardo Pincigher, disse ao A Tarde, “a previsão é começar a produzir logo no início do ano que vem, dentro da nova realidade do mercado”.

O pontapé inicial para as obras dependeria agora apenas do parecer final do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O grupo não sabe ainda qual será a redução final na geração de empregos para a região. Antes, as estimativas eram de 3,5 mil postos de trabalho diretos e cerca de 10 mil indiretos.

Mais notícias